15 de janeiro de 2014

UM LUGAR ÚNICO, UM PARCEIRO ESPECIAL, UM CARRO EXCELENTE E UMA VIAGEM INESQUECÍVEL

Post feito para o AUTOentusiastas.



Demorei! Sabe por quê? Foi muita coisa ao mesmo tempo. Achei que seria fácil, mas a verdade é que ser multitarefa exige mais do meu processador 4.3 (sou de 1970). Dirigir, definir rotas, fotografar, avaliar o carro, postar no Instagram, observar, aprender, curtir a paisagem, conversar, pensar no post, desfrutar a companhia e mais tudo aquilo que vem junto e ainda organizar isso de uma forma inteligível. Mas como um amigo sempre me diz, é começando que a gente acaba. 

O objetivo principal dessa viagem era ter uma grande satisfação, uma busca por prazer sob diversas formas.

prazer 

pra.zer sm (lat placere) 1 Alegria, contentamento, júbilo. 2 Deleite, gosto, satisfação, sensação agradável. 3 Boa vontade; agrado. 4 Distração, divertimento. 5 Filos Emoção agradável que resulta da atividade satisfeita.

Então começo já dizendo que prazeres novos ou mais complexos não vêm assim tão fácil. Têm que ser conquistados, têm que ser alcançados. E, incrivelmente, o ser humano adora se auto-sabotar e dificultar as aventuras em busca do prazer. Eu mesmo arrumei uma forte dor de garganta na noite anterior. E durante a viagem, antes de chegar até o destino, aquela voz interior que anda sempre com a gente insinuou várias vezes que eu desistisse. Tive que vencer dor, cansaço, preguiça, acomodação e incertezas de um momento pessoal um pouco adverso. E é essa insistência que nos faz sair da zona de conforto.

Para quem ainda não sabe sobre o que estou falando, esse post trata-se da continuação do post "Um lugar, um parceiro, um carro e uma viagem" onde o lugar é a Serra do Rio do Rastro, o parceiro é o meu pai, o carro é um Nissan Altima e a viagem é o prazer que veio de tudo isso.

DESABAFO DE UM AUTOENTUSIASTA

Post feito para o blog AUTOentusiastas.

Carro não!?
Mais ou menos há uns quatro anos meu pai, que fumou feito uma chaminé a vida inteira, parou de fumar. Apesar do BS afirmar que o cigarro não mata (o que de certa forma não está errado) eu fiquei muito feliz. Mas ele não parou de fumar por causa da saúde. Sua explicação foi que o cerco ao tabagismo ficou tão apertado que o desconforto de fumar ultrapassou o prazer que o fumo proporciona. Nesse caso, a demonização do cigarro e a estratégia dos antitabagistas deu certo. Mas o senso comum, principalmente de quem não fuma, é de que o cigarro no mínimo seria dispensável.

Isso me fez pensar sobre o que estão fazendo com os carros nas grandes cidades como São Paulo e não só no Brasil. Hoje em dia estão querendo nos fazer sentir culpados por andar de carro, ou com medo! Há vários posts aqui no AE, principalmente do BS, sobre a incapacidade dos governantes em melhoras a cidade sem que seja em detrimento dos que usam carros. Isso sem falar que quem usa carro contribui substancialmente com impostos e com a manutenção do nível de empregos. Então, esse cerco, como o próprio BS já disse, é um tiro no pé. Sem contar que o carro sozinho não mata e há tempos não faz mais mal à saúde. 

Demônios enjaulados!!!

13 de janeiro de 2014

LEXUS RC F

RC F chief engineer Yukiko Yaguchi smiles conspiratorially at us during our video conference call with Toyota’s engineering center in Nagoya, Japan, as he notes that the RC F has been tested at Autopolis Circuit, Fuji International Raceway (which is owned by Toyota), the Nürburgring Nordschleife, and Willow Springs International Raceway in California. Even so, Yaguchi still says emphatically, “Our competitors tune their cars for track driving, and only expert drivers are comfortable. With RC F, the car shows outstanding performance on the circuit, but it is drivable for anyone, and you don’t need special skill to enjoy this car. It is about the human experience of the driving, not just the performance of the machine.”

10 de dezembro de 2013

HARLEY-DAVIDSON V-ROD MUSCLE, SAIA DA ZONA DE CONFORTO

Post feito para o AUTOentusiastas.

fotos: Harley-Davidson / Paulo Keller

Harley-Davidson V-Rod Muscle

Dia desses o Arnaldo Keller (meu primo, para quem ainda não sabe) passou aqui em casa com uma Royal Enfield (veja o post do AK) para eu dar uma volta. Moto retrô, bem bacana. Na realidade não é retrô, pois sempre foi assim. O fato é que depois daquele dia fiquei com vontade de andar de moto. Na verdade venho ensaiando a compra de uma moto já faz muito tempo. O problema é que eu não sei que moto eu realmente gostaria de ter. 

Fiz um contato com a Harley-Davidson Brasil e solicitei uma moto para fazer um post para o blog. Me perguntaram: "Qual moto você quer?". Eu respondi perguntando qual moto eles tinham. Como os modelos da Harley sempre me causam muita confusão eu os divido em quatro categorias para facilitar minha vida: as despojadas e sem carenagem, as Fat Boy (principalmente pelas rodas fechadas), as grandonas com carenagem, rádio e um monte de maleiros e alforges, e as V-Rod. Dessas quatro categorias a única que não faz meu estilo é a das grandonas carenadas. Mas há que goste; muita gente por sinal. Logo de cara me ofereceram uma V-Rod Muscle. Nem quis escutar as outras pois a V-Rod já é legal, e nessa versão Muscle devia ser mais ainda.

Longa, baixa e musculosa

25 de novembro de 2013

UM LUGAR, UM PARCEIRO, UM CARRO E UMA VIAGEM

Passo dello Stelvio, a inspiração
Quem aí não gosta de viajar?

Eu trabalho sempre pensando nas próximas férias. Definir um destino para a próxima viagem e fazer os preparativos durante os meses que a antecedem é algo muito prazeroso. Isso é um verdadeiro combustível para a vida, uma esperança, um objetivo, algo que me faz enfrentar o dia-a-dia com mais disposição. 

Esse mundo é tão grande e são tantos os lugares legais que eu gostaria de visitar que já concluí que essa vida não será suficiente. Assim temos sempre que priorizar levando também em conta o tempo de férias e o quanto podemos gastar nas viagens. Eu praticamente posso dizer que trabalho para viajar. Acredito que momentos especiais vividos e sentidos tem muito mais valor que bens materiais. É certo também que alguns destinos são mais difíceis de conciliar com tempo, dinheiro e família. Por exemplo, visitar o Passo dello Stelvio com a família, incluindo uma filha pequena, é um pouco mais difícil que ir para Flórida. 

Mas esse tal de Passo Dello Stelvio já está na minha cabeça faz muito tempo. Desde antes do post do Marco Molazzano logo no início do AUTOentusiastas. Essa passagem talvez seja uma das mais famosas, e aparece em vários programas com vídeos fantásticos ou em matérias com fotos maravilhosas sempre com supercarros fazendo os cotovelos com a traseira escapando. Definitivamente não é uma viagem para ser feita com a família, e por isso ela estava lá, guardadinha em um cantinho especial da minha cabeça (junto com outra para Le Mans), para ser feita em alguma outra oportunidade.

É certo que também, na maioria dos casos, achamos as viagens para outros países bem mais excitantes. Mesmo sendo nativo do país mais bonito do mundo, eu sempre tive tendência a deixar as viagens nacionais para um segundo plano. Estando tudo aí, no "nosso quintal", e com mais facilidade, posso deixar as viagens nacionais para "quando der", como que desprezando o que é mais fácil. Tem outro ponto a favor das viagens internacionais que é a infraestrutura disponível. Parece que é tudo bem mais fácil e seguro. De qualquer jeito, eu não me sinto muito confortável com a minha prática e vivo me questionando isso. Como posso conhecer a Alemanha sem conhecer o Amazonas, que os alemães adorariam conhecer?

Lugar

A matéria que me fez decidir fazer essa viagem
Eis que no comecinho desse ano vi uma matéria numa revista inglesa onde o destino foi o Brazil. Os caras que podem ir ao Passo dello Stelvio com facilidade (e já foram dezenas de vezes), aproveitando que já estavam no Brasil para outro evento, resolveram visitar a Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina dirigindo um Audi R8 (que já avaliamos aqui no AE). Por sua vez, essa matéria foi estimulada pela ação da Red Bull com Rhys Milles que subiu a serra fazendo drift com seu Hyundai Genesis em 2010. O vídeo foi muito popular na época.

31 de março de 2013

6 de janeiro de 2013

BMW Z4


ESCAPE


PK 2012, SUMIDO MAS NA ÁREA

Postagem feita originalmente para o blog AUTOentuiastas.


Pessoal, tudo bem com vocês? Espero que 2013 seja bem especial para vocês e suas famílias. E que também seja de muito autoentusiasmo.

Em 2012 tive um ano muito agitado, mas muito rico. Tive que me dedicar de corpo e alma a outras atividades que exigiram muito trabalho físico e mental. Viajei demais também. Por isso acabei me afastando dos posts regulares apesar de estar sempre por dentro e em contato direto com o Bob, Arnaldo e outros colunistas. 

Vivi muitas experiências autoentusiastas que infelizmente não viraram posts ainda. Mas não quis perder a oportunidade de marcar 2012 como um ano excelente e decidi fazer essa coletânea de fotos. Cada uma delas tem uma boa história por trás. 

Inicialmente eu imaginei esse post um pouco mais organizado e ao menos com legenda nas fotos. Mas acredito que a grande maioria de vocês não terá dificuldade alguma para identificar os carros.

Um forte abraço,

PK

25 de novembro de 2012

V-10


RUAS DE PARIS

Postagem feita originalmente para o blog AUTOentuiastas.

Novos rumos para o automóvel e o transporte pessoal
Recentemente estive em Paris, de férias, com a família. E é claro que durante viagens, como acredito que todo autoentusiasta faça, sempre observo o que circula nas ruas. Acho bacana dividir as impressões aqui no blog, como já fiz com Bangalore, na Índia, e Nagoia, no Japão.

Quando resolvemos visitar a França tomei a decisão de sossegar e ficar apenas em Paris. Ando cansado de viagens corridas, passando por muitos lugares, onde se vê muita coisa mas se conhece muito pouco. Cheguei até a planejar uma escapada até Le Mans, o que seria bom para mim e chato para a família. Ao ficar apenas em Paris, que tem um excelente metrô, e a fama de um trânsito muito ruim, a idéia original de alugar um carro passou a não fazer sentido. Nessa viagem, bem diferente das outras, minha intenção era alugar um carro pequeno, com motor a diesel. Ainda está faltando essa experiência no meu currículo. Mas vai ficar para a próxima.

19 de agosto de 2012

CORVETTE, "EXPERIMENTE O NIRVANA"

Post originalmente feito para o AUTOentusiastas.

 

Um cara, quarentão, ralando muito no trabalho, totalmente estressado, e de tanto estresse, ficando meio gordinho, com os cabelos caindo e constantes dores nas costas. E antes que sejam maldosos, todo o resto funcionando muito bem! Aí surge uma viagem a trabalho para a Califórnia. Para um trabalho empolgante, mas puxado. Mas esse cara tem sorte; o trabalho acabaria na sexta-feira e o vôo de volta, só no domingo.

Ao fazer o check-in pela internet apareceu um código de desconto para aluguel de carros na Avis. Sábado livre e desconto no aluguel. Corri para o site da Avis e procurei o Challenger. Isso porque durante férias anteriores já aluguei um Camaro e alguns Mustangs. Naturalmente faltava o Challenger para que eu pudesse ratificar minha preferência (emocional) pelo Mustang. 

O Challenger teve que esperar!